Atualizado em 08/06/2022.

Por mais que você conheça bem o seu site e o seu negócio, o investimento em web analytics (análise estatística do site) pode ser muito útil em qualquer momento. Listamos abaixo 10 bons motivos pelos quais você deve investir em uma solução como essa.

  1. Identificar o que gera mais tráfego.

Descobrir quais sites te enviam mais visitantes e além disso saber se esses visitantes compram ou se interessam por seus produtos ou serviços é muito importante pois isso pode alavancar novas parcerias comerciais e melhorar sua estratégia de divulgação e venda.

  1. Descobrir quais os produtos / conteúdos /serviços mais procurados.

Você consegue saber quais os produtos têm maiores índices de procura e venda. Mas nem todos tem um e-commerce, certo. O Analytics pode te ajudar a identificar os conteúdos mais visitados, downloads mais realizados e se você tem uma empresa B2B, saber quais são os serviços mais visitados. Contudo, ao saber os produtos / serviços / conteúdos que tem menos procura, você pode avaliar o que vale à pena manter, remodelar ou até mesmo descartar. Lembrando que ao descartar páginas é recomendado que você faça redirect dessas páginas que foram eliminadas para que o seu cliente não fique sem retorno ao chegar no site. Uma boa pedida aqui é direcionar para a home mesmo. 

  1. Observar o desempenho das campanhas.

Veja o desempenho de suas campanhas, reforçando aquelas que te trazem retorno e descartando aquelas que não foram promissoras. Se você tem um e-commerce fica mais fácil calcular o retorno sobre o investimento da campanha. Mas se você tem um B2B, é importante acompanhar se está captando leads qualificados à partir das campanhas.

  1. Levantar o quanto as vendas online representam para o seu negócio.

Caso você tenha um negócio cuja parte das suas vendas venha do seu site, você poderá medir qual é essa proporção perante as suas vendas globais. Muitos negócios acabam migrando ou concentrando suas vendas on-line depois que descobrem o quanto essa venda traz retorno. O mesmo vale aqui para os negócios B2B, sempre avalie qual é a fatia de percentual de receita que seu negócio tem com o digital e com a força do time de vendas. 

  1. Identificar os visitantes mais interessantes para o negócio.

Você pode descobrir quais grupos de visitantes são mais suscetíveis a se tornarem clientes, assinantes ou membros do seu site e com isso, ajustar seu plano de marketing conforme o seu público, otimizando seus esforços e gastos.

  1. Analisar clicks dos visitantes.

Ao analisar os clicks e navegação de seus visitantes você poderá mudar o design do seu site e reorganizar suas páginas para torná-las mais acessíveis para quem o visita. Em consequência, você pode melhorar sua taxa de conversão de vendas ou a conversão de um visitante a comprador, assinante ou membro. Lembrando aqui que o clicks precisam ser “etiquetados” (tagueados) com a tag de evento.

  1. Identificar vendas cruzadas.

Use essas informações para aumentar as vendas para o mesmo cliente sugerindo a compra de outros produtos complementares ou similares. Amazon é o melhor exemplo dessa prática quando o site recomenda produtos associados ao que o cliente está comprando por saber que essas associações tem bons apelos de venda.

  1. Identificar conteúdos que geram visitas no site.

Você consegue determinar o efeito da adição de novos conteúdos para o site. Se o novo conteúdo adicionado faz com que os visitantes permaneçam em seu site por mais tempo e/ou aumenta suas taxas de conversão, parabéns! Se o novo conteúdo tem o efeito oposto, volte ao que era antes.

  1. Acompanhar as palavras-chave.

Você pode acompanhar as palavras-chave que os visitantes buscam quando vão para o seu site ou quando já estão no seu site. Isso vai gerar ideias para você desenvolver novas linhas de produtos, serviços ou conteúdo com base nesse conteúdo.

  1. Encontrar erros em seu site.

Com esta informação em mãos, você pode erradicar erros que possam comprometer a experiência de uso do site por parte de seus clientes, tais como links quebrados e páginas que não existem mais. Os erros no site podem ser mapeados através de tag de evento (que pode registrar quando um erro acontece), mas você pode observar a taxa de rejeição (bounce rate) para dispositivos e navegadores.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.